ghost image socials
Mobilidade das cidades em mudança
Trânsito em Lisboa cai 30% com pandemia
13 de janeiro de 2021
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Trânsito em Lisboa cai 30% com pandemia

Nota da direção editorial:

O jornalismo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


O país prepara-se para entrar num novo confinamento geral e a verdade é que já se sabe que a mobilidade das cidades alterou-se drasticamente. 

 

Segundo o relatório TomTom Traffic Index 2020, o trânsito em Lisboa diminuiu cerca de 30% em 2020. Janeiro e fevereiro foram os meses mais difíceis para os condutores portugueses, mas com o inicio do confinamento em março, a agitação nas estradas começou a cair. Até junho, o nível de congestionamento não foi superior a 13%. 

 

Em média, na capital, os condutores passaram um tempo extra de 13 minutos na hora de ponta de manhã (-35%) e 15 minutos na hora de ponta da tarde (-34%), em comparação com os 20 e 23 minutos despendidos em 2019, respetivamente.

 

Apesar de ter registado uma grande quebra, Lisboa ocupa a posição 139 no ranking, acima de grandes cidades como Shangai (152º), Barcelona (164º), Toronto (168º), São Francisco (169º) ou Madrid (316º). 

 

O Porto subiu ao primeiro lugar das cidades portuguesas mais congestionadas de 2020, com níveis de congestionamento médios de 24%. Ainda assim, este valor representa uma quebra de -23% em relação a 2019 (31%). Já a capital registou a maior quebra: 30% (-10 pontos, de 33 para 23), passando da 1ª para a 2ª posição no ranking português. 

 

 A nível global, o ranking mundial não registou grandes mudanças em relação ao que foi verificado em 2019, embora tenha havido quedas significativas nos congestionamentos nas cidades da Europa, América e Ásia. Por exemplo, Bangalore (Índia), apesar de ser a cidade que mais reduziu o seu congestionamento no mundo (20%), continua no top 10 das cidades mais congestionadas a nível global, após atingir 51% de média durante 2020. Também se confirma a preponderância de cidades asiáticas e do leste europeu no ranking, como as urbes da Rússia, Ucrânia ou Turquia. 

 

"No ano passado, anunciámos que os níveis de congestionamento global em 2019 voltavam a aumentar, pela nona vez consecutiva. Em 2020, vimos um quadro muito diferente. Desde fecho de fronteiras a confinamentos, a mobilidade foi rápida e profundamente afetada", explica em comunicado Ralf-Peter Schäfer, vice-presidente dos dados de trânsito da TomTom. 

 

No futuro, é possível reduzir níveis elevados de trânsito em horas de ponta, desenvolvendo horários de trabalho flexíveis, tornando o teletrabalho mais sustentável e usando uma abordagem inteligente para usar dados de trânsito para determinar as melhores horas para viajar. 

 

"Embora os níveis de congestionamento tenham caído em 2020, é possível que o fenómeno não se torne uma tendência. Veremos como o trânsito volta a crescer, quando as pessoas voltarem aos escritórios e às velhas rotinas. É por isso que está na hora de políticos, empresas e condutores fazerem um balanço das medidas que vão tomar para que haja menos congestionamento no futuro", explica Schäfer. 

 

Artigos Relacionados

Weekly Thoughts
23 de janeiro de 2021
Criatividade
Campanha mostra a importância de Kamala Harris ter tomado posse
23 de janeiro de 2021
Criatividade

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba os temas e as notícias que são realmente importantes para si

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Empower Brands Community Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

fechar

X

Faça parte da nossa comunidade!

A comunicação positiva e o jornalismo inspirador nunca foram tão relevantes para a gestão da sua empresa. Apoie a produção dos nossos conteúdos e dos nossos projetos fazendo parte de uma comunidade que promove o conhecimento, o valor das marcas e a economia sustentável.


Saiba como se tornar membro ou subscritor. Seja bem-vindo à Empower Brands Community e ao Imagens de Marca.

SUBSCREVER

Obrigado, consulte o seu email.