ghost image socials
Marca portuguesa quer envolver a comunidade
Salsa dá um novo passo em direção ao futuro com “become”
22 de Abril de 2021
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Salsa dá um novo passo em direção ao futuro com “become”

Nota da direção editorial:

O jornalismo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


Apresenta-se ao mercado como mais do que um projeto ou movimento. “Become” é a forma como a Salsa se apresenta a partir de hoje aos consumidores e à comunidade em que se insere.


A partir de um manifesto quer marcar um novo passo em direção a um futuro mais sustentável comprometendo-se até 2023 a poupar mais de 82 milhões de litros de água na lavagem dos jeans e 1 milhão de sacos por ano ao embalar.

Image

“Há muito tempo que queríamos partilhar o futuro que fomos construindo dentro de portas, porque temos a certeza de que a transversalidade da consciência ambiental em tudo a que nos propomos é, efetivamente, o futuro. Diria que a nossa maior inspiração é cuidar: dos nossos clientes, do nosso planeta, da nossa comunidade. Sabemos que, se cuidarmos uns dos outos, cuidamo-nos a nós também”, explica, ao Imagens de Marca, You Nguyen, chief product officer da Salsa.


O projeto começou em 2018 com a eliminação de copos e garrafas de plástico, incentivando os colaboradores a fazerem parte desta mudança, conseguindo poupar, por exemplo, 15 mil garrafas de plástico por ano. Mas também a nível logístico houve alterações, como a eliminação da fatura impressa que permitiu poupar três toneladas de folhas por ano ou até a vontade em procurar materiais com menos impacto ambiental. Agora estende o movimento à comunidade e mesmo a tempo de celebrar o Dia da Terra (22 de abril).


“Este caminho começou muito antes da sustentabilidade se ter tornado tendência, com as nossas equipas a investigar, a procurar, a arranjar soluções para as metas a que nos queríamos propor. A pandemia veio, na realidade, acelerar os projetos que tínhamos em mãos. Se, de facto, novos consumidores chegarem até nós devido à nossa abordagem ecológica, ficamos realmente muito felizes, é sinal de que o trabalho a que nos propusemos foi bem-sucedido. Mas essa é só a cereja no topo do bolo, uma vez que o nosso consumidor atual já demonstra essa preocupação e é também para ele que nasce o become”, afirma You Nguyen.

 

Salsa quer marcar o passo de uma indústria em transformação


A pandemia veio alterar os hábitos de consumo em todo o mundo tendo colocado o setor da moda sobre uma crise sem precedentes. A sustentabilidade pode ser um dos caminhos já que estamos todos mais atentos à forma como uma das indústrias mais poluidoras do mundo está a querer fazer parte da mudança.


“Se por um lado há um despertar para as nossas necessidades mais básicas e para o desprendimento, por outro lado as pessoas sentem, mais do que nunca, a necessidade de se sentirem vivas, de saírem, de se sentirem bonitas, de encontrar a normalidade que lhes fugiu. Neste sentido acho que a moda já tem feito o seu caminho, ao procurar crescer em nichos como o loungewear ou homewear, sem descurar da espetacularidade que lhe é implícita. Numa outra perspetiva, a longo prazo, o desafio da sustentabilidade cresce com as gerações mais jovens, que são cada vez mais conscientes e que buscam alternativas que respondam às suas expectativas. Esse é um comboio que está em andamento e que as marcas têm de apanhar. Acredito que quem ficar no apeadeiro vai sentir dificuldades, mas para os que partirem rumo ao futuro, creio que não vão faltar oportunidades”, refere a responsável da Salsa.


Com materiais cada vez mais inteligentes e de menos impacto ambiental, a indústria da moda tem vindo a reinventar-se na procura pelo sucesso num mundo em mudança.

A Salsa já faz parte da mudança e promete continuar já que conta com muitos projetos em construção, como alternativas de materiais e processos mas também em movimentos como o recycling ou upcycling de peças que já existem.


“Os nossos clientes começaram a questionar-nos acerca das nossas preocupações ambientais há alguns anos. O que sempre fizemos foi responder a cada um abertamente, tal como estamos a fazer hoje, com o lançamento do become. Hoje abrimos as portas da nossa casa e apresentamos, a toda a gente, o que alguns dos nossos clientes já sabiam, fruto da sua curiosidade. Daqui em diante vamos ter muitas mais novidades e vamos continuar a partilhá-las com eles e com a comunidade. Aqui falamos de notoriedade, de valores, de um pilar-base da marca que queremos dar a conhecer”, acrescenta You Nguyen.


A chief product officer da Salsa admite que a Covid-19 trouxe consigo uma transformação no comportamento do consumidor que decide como e quando interagir com as marcas, que por sua vez, têm de ser capazes de lhes proporcionar o melhor serviço possível, independentemente do canal.

Tornou-se por isso fundamental trabalhar na experiência digital, como foi o caso da criação de novos serviços exclusivos de venda personalizada, no online: desde o chat ao website com assistentes de loja até ao desenvolvimento para as redes sociais – nomeadamente Facebook Messenger e Whatsapp – serviços de venda assistida, em que os clientes podem pedir para ver os produtos e ser ajudados em tempo real e ainda um sistema de marcação prévia, para os clientes que continuam a preferir ir a loja, para que tenham um serviço altamente personalizado, com toda a comodidade.


Com tantos desafios pela frente, a Salsa continua a trabalhar para ser “o player líder no denimwear europeu”.

“Temos o que é necessário para nos diferenciarmos: um produto único, que desenvolvemos com um know know e coração, imagem de marca do norte de Portugal, região onde crescemos, nos desenvolvemos e da qual muito nos orgulhamos. Queremos continuar a crescer, a levar a Salsa a outros pontos do mundo, temos novos formatos de franchising a surgir, vamos abrir novas lojas próprias e continuar a criar, da mesma forma inovadora e livre com que sempre criámos, cada vez mais próximos de marcas que partilhem dos nossos valores e da cultura portuguesa, que queremos tornar global”, remata You Nguyen.


Para já a única certeza da Salsa é a vontade de não querer voltar ao normal, mas sim fazer algo melhor ainda para que no futuro possamos todos ser embalados, não por plástico, mas pela jornada do become.


Artigos Relacionados

fechar

Image

Subscreva a nossa newsletter e receba os temas e as notícias que são realmente importantes para si

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Image

Subscreva a nossa newsletter e receba os temas e as notícias que são realmente importantes para si

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

fechar

X

Faça parte da nossa comunidade!

A comunicação positiva e o jornalismo inspirador nunca foram tão relevantes para a gestão da sua empresa. Apoie a produção dos nossos conteúdos e dos nossos projetos fazendo parte de uma comunidade que promove o conhecimento, o valor das marcas e a economia sustentável.


Saiba como se tornar membro ou subscritor. Seja bem-vindo à Empower Brands Community e ao Imagens de Marca.

SUBSCREVER

Obrigado, consulte o seu email.