ghost image socials

Pesquisa

Estudo da Kaspersky
Quase 10% dos incidentes de cibersegurança nas empresas são graves
4 de Novembro de 2021
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Quase 10% dos incidentes de cibersegurança nas empresas são graves

Faça parte do futuro do Imagens de Marca

O rigor, a relevância e a criatividade estão presentes nos conteúdos que disponibilizamos sem restrições, porque o jornalismo é um veículo fundamental para a economia do país.

Apoie a missão de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas: faça parte da nossa comunidade.

Continuar a ler depois da Publicidade
Pub
Imagem - deskImagem - mob

A maioria dos incidentes graves afetou organizações do setor público (41%), tecnológico (15%) e financeiro (13%).


Numa altura em que os ciberataques estão a tornar-se cada vez mais complexos, um estudo desenvolvido pela Kaspersky veio mostrar que cerca de um em cada dez incidentes desta natureza em empresas pode ser considerado grave. Por sua vez, estas ocorrências graves têm sido mais frequentes no setor público, revela a empresa de cibersegurança em comunicado de imprensa.


O relatório revela que a grande maioria dos incidentes (72%), reportados pelos clientes do serviço Kaspersky MDR, foi considerado de gravidade média. Já os incidentes graves dizem respeito a 9% dos casos, enquanto 19% dos mesmo se tratam de incidentes pouco graves.


A investigação revelou ainda que quase todos os setores, exceto o dos meios de comunicação e dos transportes, sofreram incidentes de elevada gravidade durante o período em análise – com a maioria dos incidentes mais graves a ter afetado principalmente organizações do setor público (41%), da área das tecnologias da informação (15%) e das finanças (13%).


Por sua vez, quase um terço (30%) destes incidentes graves foram ataques dirigidos a alvos humanos e cerca de um quarto (23%) dos incidentes mais graves foram classificados como surtos de malware de alto impacto, entre os quais se inclui o ransomware. Em 9% dos casos, os cibercriminosos obtiveram acesso à infraestrutura informática da empresa atacada, utilizando técnicas de engenharia social. 


"A nossa investigação revelou que os ataques direcionados são bastante comuns: mais de um quarto (27%) das organizações enfrenta estas ameaças. A boa notícia é que as empresas suscetíveis a tais incidentes estão conscientes destes riscos e preparadas para os mesmos”, acrescenta, na mesma nota, Gleb Gritsai, chefe dos Serviços de Segurança da Kaspersky.

Artigos Relacionados

A carregar...

fechar

Image

O melhor do jornalismo especializado levado até si. Acompanhe as notícias do mundo das marcas que ditam as tendências do dia-a-dia.

A enviar...

Consulte o seu email para confirmar a subscrição.

Li e aceito a política de privacidade.

Image

Fique a par das iniciativas da nossa comunidade: eventos, formações e as séries do nosso canal oficial, o Empower Brands Channel.

A enviar...

Consulte o seu email para confirmar a subscrição.

Li e aceito a política de privacidade.