ghost image socials
Estudo da OnStrategy
Portugal tem imagem e reputação vulnerável para o público externo
21 de Julho de 2021
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Portugal tem imagem e reputação vulnerável para o público externo

Nota da direção editorial:

O jornalismo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


Portugal é avaliado como tendo uma imagem e reputação moderada para o público interno e, por sua vez, vulnerável para o público externo, mostra um estudo da consultora OnStrategy.


A pesquisa, realizada durante o primeiro semestre de 2021 e que auscultou o público interno e externo do país em mais de 20 nações, veio mostrar que a força da marca Portugal é moderada para os próprios portugueses (63,3 pontos em 100), fixando-se num registo vulnerável (57,0 pontos em 100) na ótica dos estrangeiros.


No caso do público interno, destaque para o facto de serem os emigrantes a atribuírem a pontuação mais baixa (60,2 pontos), com os cidadãos comuns a avaliarem mais positivamente o país (63,7 pontos). Para este público, a notoriedade e familiaridade de Portugal são os atributos de maior relevância (100 pontos), seguindo-se os valores, cultura e tradição (85,4 pontos) e a beleza (85,0 pontos). A relevância internacional (39,8 pontos), o governo e ética (43,4 pontos) e o ambiente político (47,8 pontos) são os atributos que mais prejudicam o país, na ótica deste público.


Já no caso do público externo são os turistas que melhor avaliam o país (60,8 pontos), com os investidores a situarem-se no lado oposto da tabela (54,8 pontos). Para esta fatia da população, a beleza (80,4 pontos), o estilo de vida e ambiente social (75,1 pontos) e os valores, cultura e tradição (74,5 pontos) do país são os atributos que mais se destacam pela positiva. Acontece precisamente o oposto com a relevância internacional (36,4 pontos), a comunicação e divulgação fora do país (36,4 pontos) e a inovação e diferenciação (46,0 pontos).


A este propósito, Pedro Tavares, partner e CEO da OnStrategy, esclarece em nota de imprensa que se coloca “o desafio de analisar cada público-alvo (interno e externo) e reconstruir o propósito da marca Portugal para o calendário pós pandemia”.

Artigos Relacionados

fechar

fechar

X

Faça parte da nossa comunidade!

A comunicação positiva e o jornalismo inspirador nunca foram tão relevantes para a gestão da sua empresa. Apoie a produção dos nossos conteúdos e dos nossos projetos fazendo parte de uma comunidade que promove o conhecimento, o valor das marcas e a economia sustentável.


Saiba como se tornar membro ou subscritor. Seja bem-vindo à Empower Brands Community e ao Imagens de Marca.

SUBSCREVER

Obrigado, consulte o seu email.