ghost image socials
Em direção a uma indústria de moda circular
Pinko dá vida a restos de stock com "Reimagine"
13 de outubro de 2020
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Pinko dá vida a restos de stock com "Reimagine"

Nota da direção editorial:

O jornalismo positivo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


A indústria da moda está a reinventar-se perante uma pandemia que veio revelar a necessidade do setor se tornar mais sustentável.


A moda circular parece ser a grande tendência do momento, com as marcas a procurarem criar coleções mais sustentáveis que vão ao encontro das atuais necessidades dos consumidores. 

 

É o caso da Pinko, marca de moda italiana, que acaba de revelar o seu mais recente projeto: uma colaboração contínua com o designer britânico e ex-aluno da Central Saint Martins, Patrick McDowell, que irá dar uma nova vida aos restos de stock da marca através da reciclagem. Este stock é transformado em novas peças, contribuindo desta forma para economizar o ciclo de produção e gerar um impacto positivo.

 

Com o foco na moda sustentável e consumo consciente, a diretora criativa da Pinko, Caterina Negra, nomeou Patrick, um designer conhecido pela sua ligação à moda sustentável para criar a coleção "Reimagine". 

 

O trabalho em conjunto entre a Pinko e Patrick tem como objetivo encontrar soluções inovadoras para diminuir o impacto da indústria da moda e criar uma abordagem mais sustentável em relação ao consumo. Enquanto explorava o arquivo Pinko, Patrick selecionou peças descartadas de stock morto de coleções anteriores, que reinterpretou e reaproveitou para novas criações.

 

Cada peça levou entre 6 e 12 horas a ser desconstruída e refeita e cerca de 1000 metros de tecido foi reaproveitado. Utilizando algumas das suas próprias técnicas de design, Patrick deu a estas roupas uma nova vida e um novo design, permanecendo fiel à natureza e à estética da marca Pinko.

 

“Estou muito feliz que a Pinko tenha dado este passo ousado em direção a uma indústria de moda circular. Estas decisões são vitais para mostrar que as marcas não têm necessidade de acumular stock, mas devem dar um passo à frente, “reimaginando-as” com coleções novas, interessantes e relevantes para os seus clientes” refere em comunicado Patrick McDowell.

 

A coleção cápsula resultante desta primeira colaboração, é abrangente a diferentes categorias de produtos, desde jeans em tecido, camisas com lantejoulas, blazers, capas com joias e casacos enriquecidos com acessórios. A cápsula também incluirá carteiras. A primeira coleção estará disponível a partir de novembro, no site da marca, nas lojas Pinko e lojas multimarca selecionadas.

 

Artigos Relacionados

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba os temas e as notícias que são realmente importantes para si

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Empower Brands Community Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

fechar

X

Faça parte da nossa comunidade!

A comunicação positiva e o jornalismo inspirador nunca foram tão relevantes para a gestão da sua empresa. Apoie a produção dos nossos conteúdos e dos nossos projetos fazendo parte de uma comunidade que promove o conhecimento, o valor das marcas e a economia sustentável.


Saiba como se tornar membro ou subscritor. Seja bem-vindo à Empower Brands Community e ao Imagens de Marca.

SUBSCREVER

Obrigado, consulte o seu email.