ghost image socials

Pesquisa

A opinião de Uriel Oliveira
Os eventos do pós-pandemia
20 de Outubro de 2020
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Os eventos do pós-pandemia
Uriel Oliveira
Diretor Operações e Negócio Cision
Continuar a ler depois da Publicidade
Pub
Imagem - deskImagem - mob

Nota da direção editorial:

O jornalismo positivo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


Em resposta à pandemia e adaptando-se às regras impostas por uma nova condição económico-social, o processo de digitalização do mundo foi consideravelmente acelerado.


A digitalização da indústria, não deve ser encarada como um desvio provisório de percurso. Estamos perante uma transformação irreversível que se vai refletir a médio e longo prazos.


Projetar um futuro sem pandemia, influenciado pela pandemia e com a convicção absoluta de que nada será como antes, é o desafio que se impõe hoje, como forma de poder vencer amanhã.


Para a indústria dos eventos, praticamente parada e a aguardar ansiosamente por melhores dias, a digitalização foi uma resposta espontânea de quem não se resignou.


O resultado é que os eventos digitais passaram a fazer parte do nosso quotidiano, desafiaram o status quo e conseguiram despertar o interesse da sociedade e das marcas.

É óbvio que nada substitui a experiência física, quem gosta de eventos, anseia, como eu, desesperadamente, por voltar a sentir a emoção de estar presente, mas, se quisermos muito e gostarmos muito, conectados digitalmente, quase que conseguimos sentir que estamos lá, apesar de estarmos longe.


Na perspetiva da comunicação, o evento digital é um oásis, que nos permite matar a sede de falar e partilhar, agora mais do que nunca no espaço digital, que é o seu e que é também o espaço de excelência da comunicação.


O maior potencial do evento digital está precisamente na ausência do espaço geográfico. Não estando dependente da deslocação do público ao local, o evento ganha um novo alcance, o que poderá significar mais bilheteira e sobretudo mais poder de comunicação, um ativo extremamente apetecível para as marcas.


Por este mesmo motivo, alguns eventos digitais vão sobreviver no pós-pandemia, afirmando-se como alternativas aos eventos físicos. Contudo, será a transformação dos eventos físicos, em eventos físico-digitais, que marcará o futuro da indústria dos eventos.


A aprendizagem com a experiência digital durante a pandemia vai fazer com que os eventos do pós-pandemia tenham uma nova dimensão digital, conciliando a experiência física para quem tem a sorte de estar presente, com a experiência digital para quem está longe, mas se quer sentir perto e envolvido.


O evento físico-digital será o evento do futuro, o que trará aos promotores dos eventos novos rumos de crescimento e às marcas novas oportunidades de comunicação.


Artigos Relacionados

A carregar...

fechar

Image

O melhor do jornalismo especializado levado até si. Acompanhe as notícias do mundo das marcas que ditam as tendências do dia-a-dia.

A enviar...

Consulte o seu email para confirmar a subscrição.

Li e aceito a política de privacidade.

Image

Fique a par das iniciativas da nossa comunidade: eventos, formações e as séries do nosso canal oficial, o Empower Brands Channel.

A enviar...

Consulte o seu email para confirmar a subscrição.

Li e aceito a política de privacidade.