ghost image socials
A opinião de Carolina Afonso
Live Commerce: “see-now-buy-now”
13 de Janeiro de 2021
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Live Commerce: “see-now-buy-now”
Carolina Afonso
Diretora de marketing e digital Gato Preto | Professora Universitária ISEG

Nota da direção editorial:

O jornalismo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


Os lives são o formato que mais adeptos ganhou durante a pandemia. A popularidade abriu uma janela de oportunidade para o denominado Live Commerce.


Plataformas como o Tao Bao aprimoraram o denominado “see-now-buy-now”, que nada mais é do que o apelo o imediato para a compra, em que há um reforço do sentido de urgência e da oportunidade. 


Este fenómeno sai reforçado pelo facto de existir alguma incerteza sobre os horários e restrições impostas às lojas físicas e ao retalho.

Neste contexto, muitas foram as marcas que desenvolveram as suas lojas online. Contudo, rapidamente perceberam também que o teatro de vendas da loja física que envolve interação, envolvimento entre marca-cliente, experiências sensoriais como a música ambiente, as fragâncias são algo difícil de replicar no digital. E foi assim que as Lives começaram a ganhar destaque nas estratégias de vendas das marcas.


Mas o que são afinal as Live Commerce?


São ligações em direto que funcionam como autênticas vitrines digitais. Nestas “vitrines” que são transmissões ao vivo são divulgados e demonstrados produtos e serviços por apresentadores ou influenciadores com o intuito de vender. Esclarecem-se dúvidas a quem assiste aumentando assim a confiança de quem pretende comprar.


Por vezes existem ofertas especiais ou descontos associados, sendo que regra geral toda a encenação tem uma forte componente de persuasão e conversão sobre as audiências.


E quais as suas potencialidades?


De facto, o Live Commerce traduz-se numa oportunidade em crescendo e tem cada vez mais adeptos. O formato acaba por contribuir por replicar muito do tal teatro de vendas das lojas físicas. Há um estímulo, uma adrenalina que envolve o consumidor, promove o desejo de compra e desperta toda a componente sensorial e hedónica associadas ao ato de comprar numa loja física.


A título de exemplo, a Louis Vuitton foi a primeira marca de a organizar uma Live Commerce no Little Red Book – uma plataforma social e de e-commerce chinesa. A transmissão contou com dois influenciadores digitais que partilharam dicas de estilo de acessórios e pronto-a-vestir da coleção de verão da marca. Esta transmissão ao vivo obteve mais de 880.000 visualizações na plataforma e aproximou sobretudo a geração mais jovem à marca.


Vários são já os estudos que apontam esta como uma das principais tendências de 2021 no que ao e-Commerce diz respeito. As próprias plataformas e players de relevo como a Amazon estão atentas e já desenvolveram funcionalidades que exploram este formato. É o caso da Amazon Live, que tem já diversos canais dedicados a um grande leque de produtos. Ou o Facebook e Instagram a aprimorarem a integração de links em vídeos.


Concluindo, o “see-now-buy-now” que as lojas físicas proporcionam é assim mimetizado pelas Live Commerce, fenómeno que irá conhecer seguramente desenvolvimentos num futuro próximo.


Artigos Relacionados

Uma reflexão que se impõe nos Weekly Thoughts
9 de Abril de 2021
Pessoas & Lugares

fechar

Image

Subscreva a nossa newsletter e receba os temas e as notícias que são realmente importantes para si

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Image

Subscreva a nossa newsletter e receba os temas e as notícias que são realmente importantes para si

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

fechar

X

Faça parte da nossa comunidade!

A comunicação positiva e o jornalismo inspirador nunca foram tão relevantes para a gestão da sua empresa. Apoie a produção dos nossos conteúdos e dos nossos projetos fazendo parte de uma comunidade que promove o conhecimento, o valor das marcas e a economia sustentável.


Saiba como se tornar membro ou subscritor. Seja bem-vindo à Empower Brands Community e ao Imagens de Marca.

SUBSCREVER

Obrigado, consulte o seu email.