ghost image socials
A opinião de Luciana Cani
Feedback
21 de Setembro de 2021
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Feedback
Luciana Cani
Diretora Criativa Executiva da AKQA Portland

Nota da direção editorial:

O jornalismo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


Feedback é um presente mas que muitas vezes vem mal embalado.

 

O verdadeiro propósito de um feedback deveria ser o de melhorar com sugestões algo que poderia evoluir, ou então confirmar através de reconhecimento, algo que corresponde às expectativas pré estabelecidas. 


É fácil dar feedback quando o desempenho é satisfatório. Porém, se o feedback for negativo, é muito importante saber como apresentá-lo. 


Na minha profissão, onde expomos ideias, receber feedback é parte da rotina diária. E mesmo assim, numa indústria onde esse exercício é constante, grandes são as dificuldades neste assunto.


Lembro-me da primeira reunião que participei onde todas as pessoas que estavam presentes eram convidadas para darem o seu feedback - do estagiário ao CEO. Hoje em dia, esta prática é a mais comum. Isto mostra respeito e passa a importante mensagem de que a impressão de todos, independente do nível de experiência, é valorizada. Porém, quando analisado o outro lado dessa troca, nem todo mundo está preparado para fazer um julgamento e apontar uma direção. Muitas vezes o resultado é só uma mistura de opiniões.


Existe uma grande diferença entre um feedback negativo e um mal elaborado. Este último, tem o poder de desmotivar e até mesmo desengajar quem o recebe, gerando um resultado contra produtivo. O profissional pode se tornar defensivo, perdendo a confiança e a autoestima tão necessárias para dar a volta e produzir um melhor resultado posteriormente.


Quando um feedback a ser passado não é positivo, é fundamental mostrar reconhecimento. Por exemplo, o modo como um feedback é estruturado faz toda a diferença. Eu não sou muito a favor de fórmulas mas uma delas sugere a sequência: “I like, I wish, I wonder” que é basicamente destacar um ponto positivo, partilhar um resultado desejado e sugerir um caminho. 

E isso vale para feedback de ideias/projetos e para a avaliação da performance de um profissional. Neste último caso, empatia é fundamental pois não há um desprendimento emocional.


Normalmente todos nós participamos dos dois lados dessa troca, dando e recebendo feedback. É importante observar e aprender com as experiências anteriores para que possamos cultivar conversas construtivas.


Pessoas como nós, da indústria da comunicação, deveríamos dar o exemplo de como elaborar um pensamento e entregar uma mensagem clara e respeitosa.


Artigos Relacionados

A opinião de Alberto Rui
15 de Outubro de 2021
Opinião
“Mudar para Melhor” conta com o apoio do Presidente da República
14 de Outubro de 2021
Pessoas & Lugares

fechar

fechar

X

Faça parte da nossa comunidade!

A comunicação positiva e o jornalismo inspirador nunca foram tão relevantes para a gestão da sua empresa. Apoie a produção dos nossos conteúdos e dos nossos projetos fazendo parte de uma comunidade que promove o conhecimento, o valor das marcas e a economia sustentável.


Saiba como se tornar membro ou subscritor. Seja bem-vindo à Empower Brands Community e ao Imagens de Marca.

SUBSCREVER

Obrigado, consulte o seu email.