ghost image socials
A opinião de Carolina Afonso
eCommerce e a integração omnichannel
19 de Fevereiro de 2021
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
eCommerce e a integração omnichannel
Carolina Afonso
Diretora de marketing e digital Gato Preto | Professora Universitária ISEG

Nota da direção editorial:

O jornalismo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


O eCommerce e o digital registaram um “boom” e se é um facto que durante a pandemia é em muitos casos a única “porta aberta para alguns negócios” o que é um facto é que ultrapassada esta situação, o grande foco por parte das marcas será a da construção de uma experiência omnichannel.

 

Omnichannel é diferente de multichannel. O que mais vemos à nossa volta são marcas multichannel. Ou seja, marcas que estão presentes em vários canais ou touch points. Já o omnichannel é a evolução do formato multicanal, em que existe a integração entre os canais.


E é precisamente na construção desta experiência omnichannel que se registam diferentes velocidades.

Por um lado temos marcas nativas digitais que começaram por montar o seu ecossistema digital e que agora necessitam de lojas físicas ou em alguns casos de pontos de recolha, para facilitar o click and collect.


De outro lado temos as marcas tradicionais que sempre tiverem lojas físicas e que aceleraram agora a sua transformação digital. Estas vão ter que repensar o seu ecossistema como um todo. Terminada a pandemia os clientes vão ter reforçado o seu comportamento omnichannel. Ou seja, alguns pesquisam online e compram em loja. Outros o inverso. Outros ainda não têm padrão e regem-se pela conveniência. Há agora que repensar toda a experiência.


Creio que o desafio é muito mais do que desenho ou o mapeamento da experiência do cliente. O desafio é otimizar toda esta experiência e criar verdadeiras sinergias entre o on e o offline. Aproveitar que o cliente prefere fazer click and collect para não ter custos de entrega e sabendo que vai à loja tirar partido do cross-sell e favorecer a compra de artigos complementares e de outras categorias. É saber que mesmo na loja física o cliente vai querer pesquisar outros produtos e para tal existir um ponto de acesso à página da marca online e incentivar a que esse momento ocorra dentro de loja. São alguns exemplos ilustrativos das sinergias entre os dois mundos que precisam ser criadas.


O cliente exclusivamente online ou da loja física hoje em dia estão em vias de extinção. Na realidade, o que existe é um cliente e uma marca. E é esta a relação que tem que ser potenciada, otimizada e alimentada, independentemente do canal. O foco deve estar no cliente e procurar promover experiências marcantes e positivas, garantindo facilidade, otimização, rapidez, qualidade e conveniência que o fidelize à marca.

 

Artigos Relacionados

Uma reflexão que se impõe nos Weekly Thoughts
9 de Abril de 2021
Pessoas & Lugares

fechar

Image

Subscreva a nossa newsletter e receba os temas e as notícias que são realmente importantes para si

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Image

Subscreva a nossa newsletter e receba os temas e as notícias que são realmente importantes para si

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

fechar

X

Faça parte da nossa comunidade!

A comunicação positiva e o jornalismo inspirador nunca foram tão relevantes para a gestão da sua empresa. Apoie a produção dos nossos conteúdos e dos nossos projetos fazendo parte de uma comunidade que promove o conhecimento, o valor das marcas e a economia sustentável.


Saiba como se tornar membro ou subscritor. Seja bem-vindo à Empower Brands Community e ao Imagens de Marca.

SUBSCREVER

Obrigado, consulte o seu email.