ghost image socials
A opinião de Susana Albuquerque
Dar o nosso melhor
13 de Setembro de 2021
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Dar o nosso melhor
Susana Albuquerque
Diretora Criativa Uzina Lisboa

Nota da direção editorial:

O jornalismo positivo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


O que esperar do Festival do Clube Criativos Portugal em setembro de 2021? Boa pergunta. Ainda não será um festival normal, contra as nossas expectativas, e apesar de todos os esforços para recomeçarmos a viver em vez de apenas sobreviver. Falo por mim. Voltei a viajar, a ir ao cinema, ao teatro e a alguns concertos, por mais chato que seja aguentar a máscara. Preciso tanto de cultura como de comida.


Fui ver o Caetano Veloso um destes dias. Foi lindo voltar a ouvir “Terra” ao vivo, mas lembro-me sobretudo as palavras que ele disse no início do concerto. Depois de reinventar a música popular brasileira, depois de lutar contra a ditadura, ser preso, fugir do país, escrever poesia em forma de canção, escrever livros, ganhar Grammys e cantar nos filmes do Almodovar, Caetano apareceu em Lisboa sozinho em palco e apresentou-se como um cantor de 79 anos com as mãos trémulas sobretudo por causa da idade, como alguém que estava ali para tentar dar o seu melhor.

 

Se o Caetano fosse capaz de viajar no tempo até àquela mesma prisão do final dos anos 60, se ele voltasse a olhar para as primeiras fotografias do planeta Terra visto do espaço, ia confirmar isso mesmo: ele é só um pontinho no planeta a tentar dar o seu melhor. Acho que o mais comovente no discurso do Caetano é essa sensação de que todos somos Caetano, apesar de não termos uma sombra do talento dele para escrever e cantar. Como ele, também nós somos uns pontinhos na Terra a tentar dar o nosso melhor.

 

É isso que vamos fazer outra vez, no final de setembro, em mais um Festival do Clube Criativos. Vamos premiar os que têm dado o seu melhor nos últimos meses, apesar deste modo funcionário de viver que se tem instalado em nós (linda expressão do José Tolentino de Mendonça). E vamos tentar fazer um pouco mais. 

 

Vamos querer ouvir os nossos presidentes de júri. A Luciana Cani, A Claudia Cristovão, o Pedro Pires, o Nuno Cardoso, o Augusto Fraga e o Rodrigo Albuquerque. Vamos querer saber como é dar o seu melhor em Portland, em Tóquio e em Lisboa, na AKQA, na Google, na Solid Dogma, na Nossa, na Krypton e na Arena Media.

 

Vamos querer falar das nossas dúvidas e inquietações nas primeiras tertúlias do CCP. Chamámos-lhe Trabalho & Conhaque. São 4 jantares na House of Hope and Dreams onde falaremos de “Como internacionalizar o nosso trabalho?”, “Como atrair e reter talento?”, “Como organizar as novas equipas pós-pandemia?” e “Como trazer mais mulheres para a liderança criativa?”. Com um máximo de 50 pessoas em cada jantar, todos poderão participar, perguntar, ouvir e falar.

 

Vamos ter um "Design Systems tratados por tu” especial, de novo com a curadoria do Ruben Ferreira Duarte, desta vez com o Marco Cardoso, Design System Lead da Adidas em Amesterdão.

 

Vamos querer saber quem vão ser as novas caras da ilustração em Portugal, por isso este ano a Ilustra 33 mostrará 33 novos ilustradores acabados de sair das escolas, mais uma vez com a curadoria do Jorge Silva.

 

Vamos querer continuar a alimentar esta vontade de dar o nosso melhor. Na publicidade e no design, na comunicação e nas marcas. Primeiro, nos talentos profissionais, premiando o melhor que aconteceu em 2020/2021. Batendo o recorde de inscrições na história do CCP, estarão 955 inscrições a concurso em 7 categorias. São muitos trabalhos, muitas agências, muitos estúdios, muita gente a dar o seu melhor todos os dias.

 

E vamos querer mostrar os talentos que estão por revelar. Vamos conhecer os vencedores dos 5 briefs abertos para os Jogos Santa Casa, Worten, Ikea, Biokill e Fidelidade. Jovens criativos com menos de 30 anos, muitos deles ainda à procura de um lugar no mercado. Também vamos conhecer os primeiros vencedores de sempre das bolsas Zona II, uma programa que quer trazer mais diversidade à criatividade portuguesa.

 

Mais uma vez vamos tentar dar o nosso melhor. Como o Caetano, não conhecemos outra forma de estar. O programa está disponível em www.clubecriativos.com. Contamos com todos os que se quiserem juntar.


---


O XXIII Festival do Clube Criativos começa já no dia 23 de setembro, celebra o melhor da Publicidade e do Design em Portugal e acontece em formato híbrido até ao dia 1 de outubro. O tema deste ano é “Transformers” e as iniciativas acontecem na ETIC, na House of Hope and Dreams e no site do CCP, em clubecriativos.com.



Artigos Relacionados

A opinião de Luciana Cani
21 de Setembro de 2021
Opinião
Acolheu 21 novos colaboradores
21 de Setembro de 2021
Pessoas & Lugares

fechar

fechar

X

Faça parte da nossa comunidade!

A comunicação positiva e o jornalismo inspirador nunca foram tão relevantes para a gestão da sua empresa. Apoie a produção dos nossos conteúdos e dos nossos projetos fazendo parte de uma comunidade que promove o conhecimento, o valor das marcas e a economia sustentável.


Saiba como se tornar membro ou subscritor. Seja bem-vindo à Empower Brands Community e ao Imagens de Marca.

SUBSCREVER

Obrigado, consulte o seu email.