ghost image socials
Pelas notícias que partilha
Austrália quer que Facebook pague aos media
19 de Fevereiro de 2021
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Austrália quer que Facebook pague aos media

Nota da direção editorial:

O jornalismo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


A Austrália está prestes a aprovar uma nova lei que obriga as grandes tecnológicas a pagar aos meios de comunicação social pelas informações que estes partilham em motores de busca ou redes sociais. A mudança é inédita na história do mundo e o Facebook reagiu de forma negativa. 

 

A empresa de Mark Zuckerberg decidiu bloquear a partilha de links de notícias pelos utilizadores no país. A medida é imediata e afeta o ecossistema da rede social em quatro frentes: meios australianos, que não poderão partilhar ou postar qualquer conteúdo nas suas páginas; meios internacionais, cujos conteúdos não poderão ser visualizados ou partilhados no país; utilizadores australianos, que estão impedidos de ver ou divulgar notícias; e utilizadores de outros países, que não poderão ler e partilhar conteúdos de notícias de páginas australianas.


No anúncio oficial da decisão, William Easton, o diretor geral do Facebook na Austrália e na Nova Zelândia, escreve que a lei proposta pelo governo “compreende mal a relação entre a plataforma e os publishers que a usam para partilhar conteúdos de notícias”, escrevendo ainda que a companhia usa no momento uma “combinação de tecnologias” para restringir a partilha e terá os devidos processos para avaliar conteúdos que foram removidos de maneira errada – ainda que nada tenha sido apagado.


“Nós estávamos preparados para lançar o Facebook News na Austrália e aumentar de forma significativa os nossos investimentos nos publishers locais, mas nós estávamos preparados para isso com as regras corretas aprovadas” declara ainda Easton. “Esta legislação estabelece um precedente onde governos decidem quem entra nestes acordos de conteúdo de notícias e, no fim, o quanto o partido que já recebe este valor dos serviços grátis deve ser pago. Nós agora vamos priorizar investimentos noutros países, como parte dos nossos planos de investir em novos programas de licenciamento de notícias e experiências”.


O anúncio do Facebook acontece no mesmo dia que o Google, depois de ameaçar sair do país, fechou acordos com meios australianos para realizar o devido pagamento pelas informações partilhadas no seu motor de busca. 


Artigos Relacionados

Com a iniciativa Jobseekers.connected
21 de Abril de 2021
Tech

fechar

Image

Subscreva a nossa newsletter e receba os temas e as notícias que são realmente importantes para si

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Image

Subscreva a nossa newsletter e receba os temas e as notícias que são realmente importantes para si

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

fechar

X

Faça parte da nossa comunidade!

A comunicação positiva e o jornalismo inspirador nunca foram tão relevantes para a gestão da sua empresa. Apoie a produção dos nossos conteúdos e dos nossos projetos fazendo parte de uma comunidade que promove o conhecimento, o valor das marcas e a economia sustentável.


Saiba como se tornar membro ou subscritor. Seja bem-vindo à Empower Brands Community e ao Imagens de Marca.

SUBSCREVER

Obrigado, consulte o seu email.