ghost image socials
A opinião de João Gomes Almeida
A Crise
22 de dezembro de 2020
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
A Crise

Nota da direção editorial:

O jornalismo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


O programa “Toda a Verdade” da semana passada - uma adaptação americana de boa reportagem legendado em português - é um autêntico murro no estômago.


Para quem não viu, faço um pequeno resumo: é um retrato cru, simultaneamente emocional e factual, da crise económica provocada pela pandemia. Falam com o mesmo empenho e rigor das startups que vingaram a fazer material “anti-covid” em Silicon Valley e das empresas que foram completamente arruinadas no Texas e noutros estados. As primeiras uma absoluta minoria e as segundas uma esmagadora maioria. 

 

É fácil quando tratamos os desempregados, os falidos e os arruinados como um qualquer número numa qualquer estatística, mas quando vamos a cada caso particular as coisas complicam-se. O pequeno agricultor que despejou milhares de litros de leite no lixo, a família com um negócio de catering que perdeu tudo e que não tem dinheiro para operar um filho que partiu o braço, a jovem trabalhadora que perdeu o emprego e a casa, o casal de classe média que ficou a viver dentro de um carro num parque de estacionamento onde todos os dias chegam mais e mais famílias, muitas delas com crianças e bebés. O texano rico do petróleo que agora armazena o “ouro preto” porque tem prejuízo se o vender. Histórias de pessoas como nós, com filhos como os nossos, com problemas iguais aos que todos nós temos. Gente que em menos de um ano se viu de frente para a miséria. 

 

Prometemos a nós próprios que iria ficar tudo bem. Mas a verdade é que não ficou tudo bem - pelo menos para toda gente. Nenhum empresário do turismo, dos eventos, ou da restauração poderia estar preparado para este massacre às contas da sua empresa. Nenhum funcionário desempregado tem culpa do que aconteceu. 

 

E no meio disto tudo o que aconteceu às marcas? No início a maioria calou-se, depois algumas agiram e tentaram ajudar quem passa por dificuldades, e houve ainda outras que depois de mensagens de esperança decidiram seguir caminho e continuar a comunicar os seus produtos e serviços, muitas vezes fingindo que nada de diferente se passa na vida dos seus consumidores. Quais as marcas que estarão certas e quais as que estarão erradas? Não esperem encontrar nenhuma resposta neste texto. 

 

Para nós pessoas que damos vida às marcas todo este filme soa a repetição. Sempre que estala uma crise o marketing e a comunicação são os primeiros departamentos a sofrer cortes numa empresa. Enquanto isso o talento, que tanta falta faz ao nosso mercado, foge para as outras áreas onde a estabilidade é maior e a prosperidade abunda. Hoje, é cada vez mais difícil sermos um sector atrativo para um jovem ambicioso - que ao virar da esquina tem tecnológicas e consultoras a pagarem melhor e a investirem mais na sua carreira. Ainda muito antes da pandemia, já estávamos a perder o nosso brilho - a crise que agora enfrentamos irá inevitavelmente acentuar e acelerar este processo. 

 

Dizemos aos nossos clientes que as crises são sinónimos de oportunidades. Então - se assim o é - o que é que nos falta para nos sentarmos todos à mesma mesa e tentarmos perceber como podemos crescer todos juntos, em facturação e também em qualidade do trabalho? Se a vida nos dá limões era inteligente fazermos uma limonada, ao invés de esfregarmos o sumo ácido nos olhos uns dos outros. 

Artigos Relacionados

A opinião de Luciana Cani
22 de janeiro de 2021
Opinião
Nos primeiros dias da governação de Biden
22 de janeiro de 2021
Pessoas & Lugares

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba os temas e as notícias que são realmente importantes para si

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Empower Brands Community Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

fechar

X

Faça parte da nossa comunidade!

A comunicação positiva e o jornalismo inspirador nunca foram tão relevantes para a gestão da sua empresa. Apoie a produção dos nossos conteúdos e dos nossos projetos fazendo parte de uma comunidade que promove o conhecimento, o valor das marcas e a economia sustentável.


Saiba como se tornar membro ou subscritor. Seja bem-vindo à Empower Brands Community e ao Imagens de Marca.

SUBSCREVER

Obrigado, consulte o seu email.