ghost image socials

Pesquisa

Meses de julho e agosto
Turismo local: Lisboa e Porto com ocupação de 40% no verão
15 de Outubro de 2021
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Turismo local: Lisboa e Porto com ocupação de 40% no verão
Continuar a ler depois da Publicidade
Pub
Imagem - deskImagem - mob

Nota da direção editorial:

O jornalismo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


Percentagens que ficam ainda aquém das registadas em período pré-pandemia.


O verão trouxe um novo ânimo ao alojamento local em Lisboa e no Porto, setor que tem vindo a sofrer as consequências do aparecimento da covid-19. Dados da Confidencial Imobiliário mostram que, nos meses de julho e agosto, as taxas de ocupação em ambas as cidades chegaram aos 40%, embora a percentagem fique ainda longe da registada antes da pandemia.


“Trata-se de um registo bastante robusto no contexto da pandemia, durante o qual a ocupação no Alojamento Local em Lisboa e no Porto chegou a ficar abaixo dos 5% e nos meses mais dinâmicos rondou apenas os 25%”, esclarece em comunicado de imprensa Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário. Porém, “é um mercado que continua longe do registo pré-Covid, pois no verão de 2019 a ocupação em Lisboa e no Porto rondava os 65% a 70%”, acrescenta.


Em Lisboa, a ocupação média no Alojamento Local atingiu os 43% em julho e os 42% em agosto deste ano – uma recuperação acompanhada pela melhoria assinalável também no RevPAR (ou seja, a receita por quarto disponível), situado nos 35 euros em ambos os meses. Desde que a pandemia irrompeu que este indicador tem ficado quase sempre abaixo dos 10 euros, atingindo mínimos de três euros. O verão do ano passado trouxe, ainda assim, uma ligeira retoma ao setor, mas as taxas de ocupação não foram então além dos 16% e o RevPAR dos 12 euros.


A Confidencial Imobiliário nota ainda que, no Porto, a ocupação média atingiu 40% em julho e 39% em agosto, com receitas por quarto disponível médias de 29 euros e 31 euros, respetivamente. Também nesta cidade, o RevPAR chegou a níveis residuais de dois euros durante a pandemia, alcançando cerca de 15 euros em julho e agosto do ano passado – período que também trouxe um ligeiro ânimo ao mercado, com uma ocupação que rondou então os 20%.


Em julho e agosto de 2019, meses anteriores à chegada da pandemia, a ocupação no Alojamento Local de Lisboa situou-se entre 65% e 70%, com RevPARs entre os 50 e os 60 euros. No Porto, a ocupação nesse período também foi bastante superior à atual, atingindo 66% em ambos os meses e com receitas por quarto disponível em torno dos 50 euros.

Artigos Relacionados

A carregar...

fechar

Image

O melhor do jornalismo especializado levado até si. Acompanhe as notícias do mundo das marcas que ditam as tendências do dia-a-dia.

A enviar...

Consulte o seu email para confirmar a subscrição.

Li e aceito a política de privacidade.

Image

Fique a par das iniciativas da nossa comunidade: eventos, formações e as séries do nosso canal oficial, o Empower Brands Channel.

A enviar...

Consulte o seu email para confirmar a subscrição.

Li e aceito a política de privacidade.