ghost image socials
Marca de activewear portuguesa
SPRY chega às Amoreiras com coleções cápsula
20 de abril de 2018
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
SPRY chega às Amoreiras com coleções cápsula
Ana Gaboleiro
Coordenador Editorial Digital

Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social, inspiram-na a natureza e as atividades ao ar livre. Conhecer novas pessoas, visitar regiões e as suas tradições, e trazer na memória os sabores e cheiros que caracterizam o país é o que a move.

Pensada para a necessidade de criar peças de roupa que fossem versáteis a várias situações nasce a SPRY, marca de activewear 100% portuguesa.

Com o lema “Garments for Moving People”, depois da loja online, a marca chega agora ao Centro Comercial Amoreiras, em Lisboa, num lançamento oficial que contou com a presença de várias figuras públicas que participaram numa aula de Yoga e num cocktail detox.

A SPRY diz identificar-se com o conceito de athleisure, um termo em voga que conjuga o desporto com o streetwear, e vai levar até às Amoreiras coleções cápsula, de mulher e homem.

Um dos exemplos é a nova coleção Seamless que se destaca pela tecnologia com tratamento técnico, que faz com que as fibras retenham a forma, tendo sempre resistência e elasticidade. A técnica garante a estabilidade da peça durante o uso, mantendo sempre a suavidade. Além disso, têm o mínimo de costuras, de modo a proporcionar o máximo de conforto. São ainda antibacterianas, para controlar o odor, e hidrófilas, o que permite manter sempre o corpo seco.

Uma história que nasce em São Paulo

Image
Image
Image


Inês, Rita e Tiago Varela são três irmãos, naturais de Lisboa, que além de terem conhecido grande parte do mundo nas suas viagens, viveram em São Paulo, no Brasil, durante vários anos.

“Em São Paulo, não há a cultura de se usar um look mais descontraído para o trabalho mas quando chega o fim de semana, com brunch ou passeios no parque, as mulheres gostam de se vestir tão bem como em qualquer outra ocasião, sendo que neste cenário o conforto é obrigatório, mas sem esquecer o estilo. Apesar de em Portugal o conceito de athleisure já ser mais comum, não havia, no entanto, oferta de roupas práticas e de desporto que pudessem ser usadas nas mais diversas ocasiões”.

Quando decidiram trazer a ideia para Portugal, quiseram adaptar-se à realidade local ao optarem por não produzir em massa mas sim criar a sua própria linha e confiar a produção a fábricas portuguesas de renome.

“Se se perceber que o vermelho é tendência, vamos fazer peças em vermelho, se nos apercebermos que as clientes procuram leggings brancas, vamos criar leggings brancas. O mais importante para nós é ouvir os nossos clientes e fazer crescer a marca de acordo com o que procuram e precisam”, admite Inês Varela.

Artigos Relacionados

Este fim de semana, SIC Notícias
14 de junho de 2019
Marcas & Empresas
Barómetro Montepio Crédito – Consumer Trends
14 de junho de 2019
Marcas & Empresas

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.