ghost image socials
Estudo da Nova SBE
Setor cervejeiro produz mais do que a média nacional
14 de Setembro de 2021
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Setor cervejeiro produz mais do que a média nacional

Nota da direção editorial:

O jornalismo nunca foi tão importante para a economia do país. Apoie a produção dos nossos conteúdos tornando-se membro ou subscritor da nossa comunidade.

Faça parte de uma causa de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas que nelas trabalham.


O estudo da Nova SBE indica que cerca de 1,5% do PIB nacional tem origem na indústria cervejeira.


O setor cervejeiro é mais produtivo, mais qualificado e melhor remunerado do que a média nacional. Estas são algumas das conclusões derivadas do estudo “Impactos Macroeconómicos do setor Cervejeiro”, que se debruça sobre a realidade do setor em Portugal e que foi levado a cabo pela Nova SBE.


De acordo com o estudo, 1,53% do PIB têm origem no setor cervejeiro. De facto, no ano que precedeu a pandemia de Covid-19, o setor revelou-se altamente produtivo, atribuindo cerca de 2.602 milhões de euros em valor acrescentado para a economia portuguesa.


No contexto da última década, o ano de 2019 foi particularmente distintivo, “pois foi o ano com o maior volume de produção desde 2014, atingindo os 710 milhões de litros, e o maior volume de consumo doméstico desde 2010, registando o pico de 550 milhões de litros de cerveja”, adianta ainda o documento.


Adicionalmente, este trata-se de um setor que emprega, direta e indiretamente, mais de 50 mil pessoas (51.739 empregos diretos e indiretos). Uma percentagem que equivale a “1,69% dos empregos gerados e/ou mantidos em Portugal, quase o dobro dos empregos nas indústrias às quais compra, face aos que gera no próprio setor”.


No que toca a rendimento de trabalho, a fileira da cerveja impactou a economia com 821 milhões de euros, representando 1,22% do rendimento total nacional. Cada colaborador do setor contribuiu, nesse ano, com cerca de 112.633 euros, duas vezes mais do que o valor estimado para um trabalhador em Portugal.


Os cervejeiros nacionais são, assim, responsáveis, no que respeita ao setor das bebidas, por cerca de 18% da produção total e por 30,5% do valor acrescentado no país. Mas a maior fatia percentual incide no rendimento do trabalho pois, se o setor das bebidas em Portugal gera um rendimento na ordem dos 232 milhões de euros, 39,7% deste valor é referente à fileira da cerveja, também responsável por 20,1% dos empregos totais gerados no setor das bebidas.


Em matéria de caracterização de emprego, o setor cervejeiro apresenta valores acima da média em termos de qualificação e remuneração nos seus 2.615 empregos diretos. Mais de metade dos empregados (53,9%) recebem um salário bruto anual entre 10 mil e 20 mil euros, um valor superior ao registado na globalidade da economia portuguesa (25,5%).


O setor em análise é ainda mais qualificado do que a média nacional. O relatório mostra que “26,33% dos trabalhadores com Licenciatura, 58,2% com Mestrado e 33,3% com Doutoramento de todo o setor das bebidas trabalham nos cervejeiros em Portugal”.

Artigos Relacionados

fechar

fechar

X

Faça parte da nossa comunidade!

A comunicação positiva e o jornalismo inspirador nunca foram tão relevantes para a gestão da sua empresa. Apoie a produção dos nossos conteúdos e dos nossos projetos fazendo parte de uma comunidade que promove o conhecimento, o valor das marcas e a economia sustentável.


Saiba como se tornar membro ou subscritor. Seja bem-vindo à Empower Brands Community e ao Imagens de Marca.

SUBSCREVER

Obrigado, consulte o seu email.