ghost image socials
Reportagem
Separar as águas
12 de março de 2019
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Separar as águas
Maria José Martins
Diretora Criativa de Conteúdos

Formada em Antropologia, conta com mais de duas décadas de trabalho na Comunicação Social como jornalista, criadora de conteúdos e autora de ficção. Curiosidade, experiência e imaginação são os ingredientes que não dispensa na vida… e na cozinha.

Portugal, na opinião de alguns dos mais reconhecidos especialistas em águas subterrâneas, é um dos países mais ricos do mundo em águas minerais e de nascente. De acordo com a sua população, dimensão e diversidade geológica. Uma visão defendida desde 1930 pelo conceituado engenheiro químico Charles Lepierre, que destacava também as qualidades terapêuticas destas águas.


É com esta visão que partimos para a nossa reportagem de campo, tentando perceber se há de facto motivos para se colocar em causa o valor destas águas e do setor. As preocupações ambientais com os resíduos de embalagens de plástico fazem correr algumas correntes de opinião que ao que parece transmitem ao consumidor a ideia de que as águas são todas iguais e que a diferença está no marketing.


Não vamos à procura de diminuir a qualidade da água da torneira, cuja evolução para consumo humano tem sido notável, mas sim, tornar mais límpida a visão de que há que separar as águas porque cientificamente está comprovado que são diferentes e estão sujeitas a regras de controlo diferentes.


Fomos falar com quem estuda e sabe do tema em Portugal, como é o caso do Professor e Engenheiro Ambiental, Luís Ribeiro, e o Professor e Geólogo, José Martins Carvalho. Mas quisemos também ouvir a Associação do setor, a APIAM sobre estas preocupações ambientais vs o negócio, e com o regulador da qualidade das águas publicas, a ERSAR.

Artigos Relacionados

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.