ghost image socials
Mostra estudo da OnStrategy
Reputação interna de Portugal em ascensão
16 de maio de 2019
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Reputação interna de Portugal em ascensão
Ema Gil Pires
Jornalista

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa e com um enorme fascínio pelo mundo da música e do desporto. Descobrir novas histórias e temáticas inovadoras é algo que lhe desperta um grande interesse, tal como dar a conhecê-las àqueles que a rodeiam.

Desde 2016, Portugal tem feito uma trajetória ascendente no seu índice de reputação interna, conquistando sucessivamente a confiança do público interno. A avaliação feita este ano pelos portugueses traduz-se numa subida de 4,1 pontos em relação à pontuação obtida há 3 anos, que havia registado 58 pontos.

Esta é uma subida que se considera ainda mais expressiva se tivermos em conta que, em 2013, este indicador registava 54,1 pontos. Assim, em 2019, o país consolida a sua posição num nível moderado e abre caminho para que os índices de subida se mantenham. Estes são alguns dos dados fornecidos pelo mais recente estudo da OnStrategy, referente à reputação de Portugal.

Este ano, Portugal conquista, aos olhos do público interno, uma classificação geral de 62,1 pontos. Embora todas as dimensões tenham sofrido uma subida, é ao nível do ambiente governamental que se verifica um maior crescimento. Por outro lado, o ambiente económico foi o que menos alterações sofreu.

O Ambiente Governamental, que pretende avaliar a ética, idoneidade e transparência dos representantes políticos, bem como as políticas sociais e económicas adotadas, é o eixo que apresenta a maior subida – a classificação subiu 4,7 pontos em relação a 2016, passando de 39,3 para 44,0 pontos. No entanto, é também o eixo cujas dimensões têm avaliações mais baixas, todas situadas entre o fraco e o vulnerável.

No que se refere ao Ambiente Económico, que se foca na força e contribuição dos produtos e serviços nacionais para a economia nacional, na qualidade dos recursos humanos e nos avanços da tecnologia, os portugueses atribuíram a classificação de 63,9 pontos, um resultado superior aos 61,4 pontos de há 3 anos. Importa ainda referir que os portugueses mantêm a opinião positiva que tinham no passado, quando questionados sobre a qualidade dos produtos e serviços nacionais (77,2 pontos).

Com uma reputação interna de 77,8 pontos (mais 3,5 pontos do que em 2016), o Ambiente Social do país é o que tem conquistado maiores elogios por parte de toda a amostra do estudo ao longo dos últimos anos, tendo atingido o grau “excelente” ou “robusto” em praticamente todas as questões. Nesta dimensão, que aborda temas como a segurança do país, a beleza, a familiaridade e a recetividade dos portugueses, apenas o ponto relacionado com o nível de vida ficou abaixo dos 70 pontos.

O estudo, que retrata a imagem e reputação de Portugal aos olhos dos portugueses, aborda três eixos fundamentais – o ambiente governamental, económico e social. Neste estudo participaram mais de 40 mil cidadãos ao longo de 52 semanas, sendo estes considerados representativos da sociedade em termos da sua distribuição geográfica, género, idade e grau de formação.

Artigos Relacionados

Acompanhámos o processo
16 de agosto de 2019
Tech
Reportagem
13 de agosto de 2019
Criatividade
Reportagem
13 de agosto de 2019
Criatividade

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.