ghost image socials
Barómetro anual da Ipsos
Quase metade dos portugueses vão fazer férias em Portugal
5 de junho de 2019
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Quase metade dos portugueses vão fazer férias em Portugal
Ema Gil Pires
Jornalista

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa e com um enorme fascínio pelo mundo da música e do desporto. Descobrir novas histórias e temáticas inovadoras é algo que lhe desperta um grande interesse, tal como dar a conhecê-las àqueles que a rodeiam.

O “ir para fora cá dentro” mantem-se como tradição em Portugal sendo, este ano, a vontade de 47% dos portugueses. Esta é uma das conclusões do “Barómetro de Férias” da Europ Assistance, desenvolvido pela Ipsos, e que foi divulgado esta terça-feira. O estudo refere ainda que o orçamento disponível para as férias de Verão no nosso país é de 1333 euros, enquanto a média europeia atinge os 2019 euros.

Os inquiridos em Portugal que têm intenções de ir veranear para fora do país elegem Espanha como o destino preferencial (25%), seguindo-se França (9%) e Itália (7%). E porque verão pede praia, em Portugal a tendência continua a ser descansar junto do mar. 61% dos inquiridos no nosso país planeiam passar as suas férias na praia. Existe ainda um número significativo que pretende fazer férias numa cidade: 34%, um valor acima da média europeia, que fica nos 25%.

O barómetro procurou também perceber quais são os fatores mais relevantes na escolha do destino. O orçamento é a razão número um em todos os países analisados. Em Portugal, 69% dos inquiridos indicaram-no como fator preponderante na escolha do destino, enquanto a média europeia ficou nos 53%. Em segundo lugar, os portugueses identificaram os riscos para a saúde (57%) e, em terceiro, os riscos de ataque terrorista (56%).

Este estudo revelou ainda que os portugueses são também os que pretendem tirar menos dias nas férias de verão. Quando questionados sobre qual a duração das suas férias, Portugal fica pelas 1,7 semanas, enquanto os franceses vão até às duas semanas e os suíços, espanhóis e belgas até às 1,9 semanas.

Além disso, o barómetro mostrou que os seguros de viagem são valorizados pelos portugueses. Para 62% dos inquiridos, as coberturas de seguro mais valorizadas em Portugal são as Despesas Médicas, enquanto a opção de cancelamento da viagem é importante para 40% dos entrevistados. A questão orçamental é, também, um agente decisor para a aquisição de um seguro de viagem – na medida em que um preço acessível é o critério que mais influencia a escolha, para 36% dos entrevistados.

No que diz respeito aos canais de subscrição de seguros de viagem, o barómetro indica que os portugueses ainda privilegiam a aquisição através de Companhias de Seguros (29%) e de Agências de Viagem (25%), em detrimento da subscrição online (8%).

Artigos Relacionados

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.