ghost image socials
Nós fomos saber…
Porque é que Monsanto está cheia de japoneses?
14 de fevereiro de 2018
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Porque é que Monsanto está cheia de japoneses?
Ana Gaboleiro
Jornalista

Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social, inspiram-na a natureza e as atividades ao ar livre. Conhecer novas pessoas, visitar regiões e as suas tradições, e trazer na memória os sabores e cheiros que caracterizam o país é o que a move.

Assim que chegámos a Penha Garcia apontaram para uma aldeia no horizonte. “Ali está Monsanto, a aldeia mais portuguesa de Portugal”. O que se seguiu depois intrigou-me. “É também um dos locais preferidos dos japoneses”. A afirmação deixou no ar muitas questões.

Mas afinal porque é que uma aldeia histórica em Idanha-a-Nova é um dos roteiros favoritos dos turistas japoneses?

Image
Image
Image

“Começou tudo no reality show que foi filmado em Monsanto. Depois dos portugueses e espanhóis, os japoneses são um dos grupos do mundo que mais visita Monsanto. O Japão é um país densamente povoado, com um desenvolvimento tecnológico muito grande, um povo muito organizado, e a aldeia oferece aquilo que toda a gente gosta de ver e experienciar”, explica-nos Armindo Jacinto, presidente do Geopark Naturtejo.


Image
Image
Image

Monsanto atraí os sentidos pela grandeza e opulência graníticas. Os Barrocais pintam a paisagem, numa aparente desordem construída de forma natural ao longo de milhões de anos. O Geopark Naturtejo tem aproveitado a beleza natural da paisagem para desenhar programas e rotas que levem os turistas a conhecer as histórias e lendas da região. Mas será que existem programas pensados especialmente para os turistas japoneses?

“As agências de viagens do Japão quando programam a Europa, programam Portugal. Metem na capa Monsanto com uma imagem positiva, como um roteiro a conhecer e também foi isso que levou mais de 300 profissionais a votar na aldeia de Monsanto como uma das mais belas vilas e aldeias históricas da Europa”, acrescenta.

A rota costuma ser sempre a mesma: do Japão, vão até Madrid, passam por Monsanto e regressam.

“Para quem vive numa área urbana com 36 milhões de pessoas, vir até Monsanto, encontrar casas muito genuínas, poder conversar com as gentes e circular numa aldeia, de facto é uma atração muito forte. Depois se somarmos a isso toda uma cultura tradicional, tudo isso é muito atraente e eles adoram, e sobretudo adoram fazer selfies!”, explica Armindo.


Como chegar?

De Lisboa:
-Seguir pela A1 e A23 para N352 em Alcains
-Saia na saída 24 na A23
-Seguir pela N233 e N239 até Monsanto


Do Porto:
-Seguir pela A1 e depois A25 até Caria
-Saia na saída 32 da A23/IP2
-Seguir pela N345, N346, N332 até Monsanto

Artigos Relacionados

Um dia bem passado com a família
18 de maio de 2018
Da Serra ao Mar
A opinião de Luciana Cani
18 de maio de 2018
Opinião
A opinião de Alberto Rui Pereira
17 de maio de 2018
Opinião

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.