ghost image socials
Estudo Global de Microinfluenciadores
Instagram é a rede social favorita
12 de junho de 2019
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Instagram é a rede social favorita
Ema Gil Pires
Jornalista

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa e com um enorme fascínio pelo mundo da música e do desporto. Descobrir novas histórias e temáticas inovadoras é algo que lhe desperta um grande interesse, tal como dar a conhecê-las àqueles que a rodeiam.

Aquele que é o primeiro Estudo Global de Microinfluenciadores, desenvolvido pela SocialPubli com o objetivo de analisar os métodos de trabalho, hábitos, preferências e opiniões deste subtipo de criadores de conteúdo digital, concluiu que 60,8% dos inquiridos indica que a sua rede social favorita é o Instagram, ao passo que 51,6% dos mesmos pretende ser influenciador a tempo inteiro.

De acordo com os últimos indicadores, este tipo de criadores de conteúdo digital assume cada vez mais protagonismo na área do marketing de influência e, consequentemente, nas tendências de consumo dos mais diversos mercados. Nesse sentido, 32% dos inquiridos aponta a genuinidade e a coerência dos conteúdos como os principais fatores para assegurar uma elevada taxa de interação, enquanto 99,2% acredita nos produtos e serviços que promove.

Por outro lado, 44,3% dos indivíduos aponta a recompensa financeira como a sua preferida pelos trabalhos desenvolvidos. E enquanto a ciência e o meio ambiente são identificados como setores pouco explorados pelo marketing de influência, as temáticas da moda, da beleza e de viagens são as mais populares. Outro dado interessante prende-se com o número de colaborações desenvolvidas ao longo do ano por parte destes influenciadores, havendo 54,2% que afirma que são menos de 10.

Para além das conclusões já destacadas, é também possível perceber que 24,4% dos indivíduos acredita que a melhor forma de avaliar o sucesso de uma campanha é através das visitas e do alcance registados. Por outro lado, 15,6% dos questionados indica que a melhor forma de averiguar esse sucesso é através da melhoria do sentimento para com a marca, enquanto 13,1% se refere ao tráfego gerado para o site.

Este estudo também dá a conhecer algumas curiosidades que, de certo modo, indicam a preponderâncias que a criação de conteúdos e gestão das redes sociais assume na vida destes influenciadores, já que 47,4% garante passar mais de cinco horas ligados às suas páginas pessoais e 34,6% prefere fazê-lo no período da noite.

Quando questionados sobre a periodicidade com que publicam fotografias ou vídeos, os inquiridos dividem-se: 29,4% publica pelo menos uma vez por dia, 27,7% partilha três vezes por dia, e 19,9% publica entre duas a três vezes por dia. No entanto, e apesar da maioria ambicionar fazer desta a sua ocupação a tempo inteiro, 67,6% considera que o trabalho de influenciador não é devidamente valorizado e reconhecido pela sociedade.

Com base numa amostra de 1000 inquiridos oriundos de países como Espanha, Estados Unidos da América, México, Colômbia, Peru e Portugal, este estudo analisa as respostas de diversos influenciadores - de diferentes gerações e de ambos os géneros - a várias questões relacionadas com a sua atividade de criadores de conteúdos digitais.

Artigos Relacionados

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.