ghost image socials
Até 2020
EasyJet quer que 20% dos novos pilotos sejam mulheres
11 de outubro de 2018
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
EasyJet quer que 20% dos novos pilotos sejam mulheres
Ema Gil Pires
Jornalista Estagiária

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa e com um enorme fascínio pelo mundo da música e do desporto. Descobrir novas histórias e temáticas inovadoras é algo que lhe desperta um grande interesse, tal como dar a conhecê-las àqueles que a rodeiam.

Tendo em conta que, atualmente, cerca de 95% dos pilotos são do sexo masculino, a easyJet aproveitou o Dia Internacional da Menina, celebrado a 11 de outubro, para construir uma campanha de sensibilização que coloca em destaque o papel das mulheres na indústria da aviação, tentando passar a mensagem que qualquer mulher pode ser bem-sucedida em tal carreira.

Sob o mote “Quem quer ser piloto de avião”, esta campanha explora o imaginário infantil em volta das vantagens e desafios associados a essa profissão, através da história de Diana Gomes da Silva, piloto da companhia e embaixadora da Amy Johnson Initiative.

Tratando-se de parte integrante de uma campanha desenvolvida pela Uzina e produzida pela Bro, este anúncio tem como objetivo dar a conhecer a profissão junto das crianças portuguesas e será complementada com uma série de visitas formativas às instalações da easyJet e a escolas de pilotagem em Portugal.

Como avança a companhia, a percentagem de mulheres piloto abrange 13% das atuais contratações, sendo objetivo da empresa fazer com que esse valor alcance os 20%. Com o lançamento desta iniciativa, há 3 anos, a easyJet conseguiu provocar um aumento de 48% em termos homólogos no recrutamento de mulheres para a profissão.

“Para conseguirmos mudar mentalidades em relação ao papel da mulher na sociedade e de forma a promover a igualdade de género, a easyJet gravou, em Portugal, esta campanha com o objetivo de sensibilizar os nossos clientes e a população em geral de que os direitos dos homens e das mulheres devem ser iguais e que a profissão de piloto não é só para homens”, aponta Pedro Sousa, diretor de marketing da easyJet para Portugal e Espanha.

Artigos Relacionados

Marca reforça presença nos desportos motorizados
17 de outubro de 2018
Marcas & Empresas

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.