ghost image socials
image logo ebc
Uma receita com 70 anos
Dr. Bayard, os rebuçados com sabor a memórias
14 de janeiro de 2020
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Dr. Bayard, os rebuçados com sabor a memórias

Janeiro tem sido um mês frio. E a verdade é que conforme as temperaturas descem, sobem os picos de gripe, constipações, sintomas de garganta inflamada e os vírus típicos desta altura do ano.

Mas é precisamente o inverno o ponto alto das vendas dos rebuçados Dr. Bayard. Quem nunca recorreu a um destes rebuçados peitorais quando a voz começa a falhar, por exemplo? Ou a tosse teima em não acalmar? Às vezes só os procuramos quando queremos recordar a nossa infância.

Image


A receita é a mesma desde há 70 anos, segundo Daniel Matias, diretor de marketing e comunicação da Dr. Bayard. A mesma que em 1949 foi criada por Álvaro Justino Matias que se inspirou na fórmula terapêutica francesa e que até hoje é sinónimo de tradição e qualidade.


De geração em geração, os famosos rebuçados para a tosse continuam a fazer parte das prateleiras das mercearias e sobretudo a fazer parte das nossas vidas.

Mas como consegue uma marca perpetuar tantos anos na memória dos consumidores?

“O sucesso da Dr. Bayard ao longo destes 70 anos deve-se a dois fatores fulcrais: em primeiro lugar, a qualidade e a consistência do produto ao longo do tempo e em segundo lugar, as memórias afetivas que os portugueses associam aos nossos produtos e à marca em si”, explica-nos Daniel Matias.

Hoje a Dr. Bayard é mais do que uma marca de rebuçados peitorais: vem recheada de memórias e com sabor a infância. Até o próprio abrir do rebuçado (o som característico do papel e as dobrinhas que o embrulham com amor) nos faz recordar momentos felizes.

Image


Sem investir muito em comunicação, a verdade é que existiram algumas peças chave que impulsionaram o crescimento desta marca. É o caso da famosa campanha radiofónica dos Parodiante de Lisboa lançada nos anos 60 ou mais recentemente a colaboração com o artista português Mike El Nite.



“A maneira de chegar às novas gerações passa por formular primeiramente duas questões: qual o target que pretendemos atingir e onde é que esse target se encontra. Depois de respondidas a essas duas questões, é segmentar por faixas etárias, ver quais as plataformas que utilizam e qual a linguagem mais apropriada para lhes comunicar uma mensagem”, explica-nos o responsável.

É por isso que aposta em redes sociais, como por exemplo o Instagram onde já conta com quase 12 mil seguidores.

Image
Image
Image


Situada, ainda hoje, numa pequena rua da Amadora, a Fábrica da Dr. Bayard e a produção dos rebuçados peitorais são continuadas pelo filho do fundador e pelos netos, um deles Daniel Matias.

Quanto ao futuro, a estratégia passa por “manter a mesma fórmula” dando primazia à qualidade dos produtos. “Queremos manter-nos fiéis aos nossos princípios, continuando a trabalhar a parte emocional da marca e a ser os melhores amigos do peito dos portugueses por mais 70 anos”, reafirma o responsável ao Imagens de Marca.

Artigos Relacionados

Especial Sustentabilidade
24 de janeiro de 2020
Marcas & Empresas
Através da sua coleção
24 de janeiro de 2020
Marcas & Empresas
Inovação portuguesa chega mais longe
24 de janeiro de 2020
Inovação.pt

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.