ghost image socials
Bens de premium aumentam vendas em 60%
Deixou de ser um luxo comprar "caro"
23 de abril de 2019
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Deixou de ser um luxo comprar "caro"
Catarina Rato Lima
Jornalista

Estudou Jornalismo, depois Gestão de Marketing.
A sua primeira experiência na área foi na Benfica TV, onde entre informação viajava “Pelas Casas do Benfica”.
Numa altura em que a vida é demasiado curta para usar meias da mesma cor, os tempos livres ocupa-os com treino militar, língua gestual e viagens.
O que a move é a diversidade, novos desafios e leituras entusiastas desde que possa partilhá-las com o máximo de pessoas possível.

O mercado de luxo afinal não é assim tão inatingível, quem o diz é a Deloitte num levantamento feito sobre o ano fiscal de 2017, onde concluiu as vendas de bens premium aumentaram.

O mercado francês é o mais forte nesta corrida às vendas com um aumento de 18,7% e a China, a Europa e os Estados Unidos são os mais fortes quando falamos em comprar. As 100 maiores empresas de bens de luxo geraram 247 mil milhões de dólares em receitas sendo que LVMH, Estée Lauder e Richemont dominam o pódio de vendas.

Já no que toca a categorias de produto são os cosméticos e fragrâncias que têm o melhor nível de vendas, com um aumento de 16,1%.

Prevê a consultora que até 2020, mais de 50% dos consumidores de marcas de bens de luxo sejam considerados “classe média” dominada por millennials e grupo Z.


Veja aqui o estudo completo.

Artigos Relacionados

E levam a energia eólica além-fronteiras
24 de maio de 2019
Últimas
Sábado e domingo, SIC Notícias
24 de maio de 2019
Economia + Criativa
Segundo a Forbes
24 de maio de 2019
Marcas & Empresas

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.