Decisões Data-driven como diferencial numa estratégia de eCommerce

Pesquisa

A opinião de Carolina Afonso
Decisões Data-driven como diferencial numa estratégia de eCommerce
17 de Fevereiro de 2023
Decisões Data-driven como diferencial numa estratégia de eCommerce
Decisões Data-driven como diferencial numa estratégia de eCommerce
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Decisões Data-driven como diferencial numa estratégia de eCommerce
Carolina Afonso
CEO Gato Preto | Professora Universitária ISEG
Pub
Pub Lateral dentro artigoPub Lateral dentro artigo
Continuar a ler depois da Publicidade
Pub
Pub dentro artigoPub dentro artigo

À medida que aumenta o número de consumidores que utilizam canais online para comprar produtos e serviços, o comércio eCommerce continua a prosperar. 


Estudos demonstram que até 2025, o eCommerce crescerá 50% a nível global. Tal traz muitas oportunidades para as marcas em todo o mundo. Mas também significa que a competição por clientes tornar-se-á muito mais intensa.


Com o mercado a ficar mais concorrencial, um dos desafios que a maioria das empresas com negócios eCommerce enfrenta é apostar no seu diferencial. Um dos diferenciais que trará maior vantagem competitiva será a capacidade das empresas terem definida uma estratégia data-driven para eCommerce.


A análise de dados em eCommerce envolve a recolha e análise de dados de negócio para melhorar o desempenho e as vendas. Tal requer o desenvolvimento de um dashboard de visualização para que os dados sejam facilmente compreendidos e interpretados, pois um negócio de eCommerce gera uma grande quantidade de dados.


Através de ferramentas de análise de dados, é fácil pesquisar e identificar o que o cliente procura, comportamentos de compra e expectativas relacionadas. É também possível impactar potenciais clientes através de remarketing em redes sociais e anúncios digitais, recolhendo dados e utilizando-os para aumentar a conversão de vendas.


Tal é possível devido a tomada de decisões data-driven, isto é, decisões que têm por base o acionar de insights recolhidos através de análise de dados.


Por exemplo, uma loja online tem funcionalidades que permitem não só analisar os dados, como direcionar um produto específico de uma forma mais agressiva e tal ocorre porque consegue-se rastrear a origem dos clientes, hábitos de compra, interesse, localização, através de píxeis de acompanhamento.


Numa fase mais avançada, conseguimos também construir e parametrizar dashboards em que as variáveis mais relevantes são calculadas automaticamente. Por exemplo, saber quais os produtos mais lucrativos, quais os canais que geram mais receita ou aquisição de clientes, quais os clientes que têm o maior life time value (LTV), incluir variáveis como custos de envio, devoluções, etc.


As decisões data-driven em eCommerce permitem que estas sejam mais inteligentes e geradoras de maior crescimento. Com os dados certos podemos obter insights, identificar problemas e oportunidades e, por fim, tomar decisões que colocam a empresa na trajetória certa e maximizam o crescimento.

 

Como implementar então uma tomada de decisão data-driven?

 

O desafio que a maioria das empresas com negócios eCommerce enfrenta não é a ausência de dados, mas sim saber deles tirar partido. Para se tomar decisões data-driven é necessário reunir os dados certos, analisá-los para obter os insights certos e determinar as conclusões e decisões estratégicas certas com base nos objetivos do negócio.


O primeiro passo é dedicar algum tempo a formular objetivos e a listar as perguntas para as quais pretende ter resposta. Pretende conquistar novos clientes? Quer melhorar a retenção de clientes? São exemplos de questões que irão espoletar a seleção de fontes de dados adequadas para avaliar e entender quais os KPI em que é necessário focar.


Depois de se saber o que se está à procura e identificadas as fontes de dados e as métricas necessárias é preciso integrar a informação. Muitas vezes estas fontes de dados são dispersas. Os dados estão muitas vezes fragmentados nas diversas plataformas – plataforma de eCommerce, de email e automação de marketing, no analytics das ferramentas de anúncios, etc. Para que esta integração seja possível, é necessário existir uma plataforma de CRM, que permite conectar e gerir várias fontes de dados num local único.


Em suma, para que se possa tirar partido de decisões data-driven em negócios de eCommerce, há um caminho a percorrer. É necessário recolher dados, agrupá-los, classificá-los e integrá-los. Só assim os dados se podem converter em insights acionáveis. Só assim é possível que as decisões data-driven sejam smart, isto é, inteligentes e capazes de trazer valor para a empresa e clientes.


Pub
Horizontal Final do artigoHorizontal Final do artigo

Artigos Relacionados

fechar

Decisões Data-driven como diferencial numa estratégia de eCommerce

O melhor do jornalismo especializado levado até si. Acompanhe as notícias do mundo das marcas que ditam as tendências do dia-a-dia.

A enviar...

Consulte o seu email para confirmar a subscrição.

Li e aceito a política de privacidade.

Decisões Data-driven como diferencial numa estratégia de eCommerce

Fique a par das iniciativas da nossa comunidade: eventos, formações e as séries do nosso canal oficial, o Brands Channel.

A enviar...

Consulte o seu email para confirmar a subscrição.

Li e aceito a política de privacidade.

imagensdemarca.pt desenvolvido por Bondhabits. Agência de marketing digital e desenvolvimento de websites e desenvolvimento de apps mobile