ghost image socials
Espaço dedicado à promoção da arte contemporânea
Chiado8 passa a chamar-se Fidelidade Arte
8 de fevereiro de 2019
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Chiado8 passa a chamar-se Fidelidade Arte
Ema Gil Pires
Jornalista

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa e com um enorme fascínio pelo mundo da música e do desporto. Descobrir novas histórias e temáticas inovadoras é algo que lhe desperta um grande interesse, tal como dar a conhecê-las àqueles que a rodeiam.

A partir desta sexta-feira, o Fidelidade Chiado8 Arte Contemporânea passará a designar-se Fidelidade Arte. Esta mudança decorre no âmbito da estratégia de responsabilidade social da Seguradora, que tem como objetivo promover a inclusão social, a prevenção em saúde e o envelhecimento com qualidade, apostando também na promoção da cultura.

Desta forma, o Fidelidade Arte disponibilizará o acesso gratuito, à população em geral, a projetos artísticos nacionais e internacionais. Para inaugurar a nova marca Fidelidade Arte, com conceito criativo desenvolvido pela Ivity, o espaço vai receber brevemente um ciclo de exposições em parceria com a Culturgest.

Localizado no centro da cidade de Lisboa, “desde que abriu ao público, o Fidelidade Arte já recebeu cerca de 100 mil visitantes, posicionando-se como uma referência nos circuitos artísticos em Lisboa, refletindo a aposta determinada da Companhia na divulgação da Arte Contemporânea junto da população”, afirma Ana Fontoura, diretora de responsabilidade social do Grupo Fidelidade e coordenadora da Fidelidade Arte.

Posicionando-se atualmente como um local artístico de referência e com uma programação cultural diversificada, o espaço esteve, entre 2002 e 2006, sob a responsabilidade do Galerista Fernando Santos, tendo estado em exibição obras de artistas portugueses, como Alberto Carneiro, Costa Pinheiro, Gerard Castello-Lopes ou Nikias Spakinakis, e estrangeiros, como Antoni Tàpies, Jan Voss ou A.R. Penck.

Entre 2006 e 2015, a Culturgest desenvolveu uma programação de artes visuais, que apostava na exibição de exposições individuais de artistas portugueses contemporâneos, como Pedro Croft, Ana Jotta e Fernanda Fragateiro. Desde então, a Fidelidade Arte tem vindo a receber exposições individuais e coletivas de Arte Contemporânea, destacando-se a coleção particular de António Cachola, com a curadoria de Delfim Sardo.

Artigos Relacionados

240.000€ distribuídos por todo o país
23 de abril de 2019
Últimas
Bens de premium aumentam vendas em 60%
23 de abril de 2019
A Excelência do Luxo

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.