ghost image socials
Vodafone: Saúde Agora
Casas inteligentes poderão ser resposta para envelhecimento autónomo
6 de julho de 2018
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
Casas inteligentes poderão ser resposta para envelhecimento autónomo
Marco Silva
Jornalista

Licenciado em comunicação, apaixonado por música e pelas coisas boas da vida. Uma boa história, uma boa conversa são coisas que não têm valor mensurável e é isso que tento trazer para o trabalho que faço.

A Santa Casa da Misericórdia do Porto e a Fundação Vodafone apresentaram o “Saúde Agora”, um projeto que quer melhorar os serviços de apoio domiciliário recorrendo à tecnologia, potenciando um envelhecimento mais autónomo e seguro.

Através do desenvolvimento de uma plataforma de gestão de IoT (Internet of Things), as casas dos pacientes serão dotadas de inteligência com capacidade para recolher dados, interpretar padrões, alertar e comunicar. Desta forma, será possível promover o controlo de doenças crónicas, prevenir e monitorizar doenças, disponibilizar cuidados, apoio social, atividades de lazer e entretenimento, entre outros.

Para António Tavares, Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto, citado em comunicado divulgado pela operadora de telecomunicações “o projeto “Saúde Agora” vai promover a transformação digital social. Trata-se de um produto de proximidade, desenhado para dar resposta às atuais necessidades das famílias. A Santa Casa da Misericórdia do Porto é, assim, a primeira instituição a promover cuidados de saúde, de forma integrada, ao domicílio. Através de uma plataforma inovadora, os seus utilizadores terão acesso a novas aplicações preparadas para responder aos reais problemas da comunidade na área da Saúde. Vivemos uma nova geração de serviços de apoio ao utente no âmbito do envelhecimento ativo. Este é um produto de futuro e a Santa Casa da Misericórdia do Porto já está no futuro.”

Este projeto irá permitir a monitorização remota das condições de saúde em tempo real, diminuir a distância entre a população idosa e as novas tecnologias, e ainda prevenir doenças e sua deteção precoce, através da identificação automática de disfunções e emissão de alertas.

Para Mário Vaz, Presidente da Fundação Vodafone Portugal, citado no mesmo documento, “as tecnologias da informação e comunicação (TIC) podem contribuir para nos ajudar na promoção de estilos de vida saudáveis ao longo de toda a vida, tornando designadamente os serviços de apoio ao envelhecimento ativo mais eficientes e eficazes. Permitem ainda que as Pessoas mais idosas possam viver de forma mais independente, durante mais anos, recorrendo com menor frequência aos estabelecimentos de Saúde. O Projeto Saúde Agora vem oferecer serviços que contribuem para o envelhecimento ativo, suportados pelos métodos de inteligência artificial mais avançados”.

Artigos Relacionados

Campanha dos Clio Awards
23 de agosto de 2019
Criatividade
Para apresentar novo jogador
22 de agosto de 2019
Criatividade
Agência recruta criativos de forma inovadora
22 de agosto de 2019
Criatividade

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.