ghost image socials
image logo ebc
Exposição imersiva
As obras de Vieira da Silva que pode ver no Colombo
26 de junho de 2019
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
As obras de Vieira da Silva que pode ver no Colombo
Marco Silva
Jornalista

Licenciado em comunicação, apaixonado por música e pelas coisas boas da vida. Uma boa história, uma boa conversa são coisas que não têm valor mensurável e é isso que tento trazer para o trabalho que faço.

Exposição imersiva na obra da artista é o nome da exposição que inaugura hoje na praça central do Centro Colombo, e que reúne 35 obras de Maria Helena Vieira da Silva, apresentadas de forma inédita numa experiência imersiva de digital & media art, no âmbito da iniciativa A Arte Chegou ao Colombo.

O espetáculo concebido de raiz, concilia a arte e as obras no sentido mais clássico e convencional com o arrojo, disrupção digital e surpresa audiovisual. As obras de Vieira da Silva vão ser alvo de animações, efeitos e desconstruções pela dupla Oskar & Gaspar, ao som da banda sonora de Rodrigo Leão, o que vai permitir aos espectadores uma aproximação à arte numa experiência única de cor, texturas, som e expressão. Na inauguração, Rodrigo Leão irá surpreender todos os presentes com um momento de live act que revela parte da banda sonora que estará presente neste museu temporário. Curador de Vieira da Silva. Exposição imersiva na obra da artista, o compositor português é responsável pela composição dos trechos que vão integrar a exposição.

A iniciativa foi desenvolvida em parceria com a Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva (FASVS), que participou na seleção das obras que vão estar em exposição, garantindo a qualidade, representatividade do percurso e o respeito pela integridade da obra da artista. No ano em que a abertura do Museu ao público comemora 25 anos, a FASVS associa-se à 9ª edição do projeto A Arte Chegou ao Colombo para celebrar uma das mais notáveis artistas portuguesas, num projeto que conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República.

O projeto de arquitetura, fundamental para dar vida a este museu digital, é da responsabilidade da plataforma multidisciplinar KWY.studio, um coletivo que aborda cada projeto numa lógica colaborativa entre várias disciplinas, como é o caso desta iniciativa. Com entrada gratuita, este museu temporário poderá ser visitado até ao dia 26 de agosto, entre as 10h00 e as 23h00.

Democratizar o acesso à arte é o objetivo desde o início do projeto, refere a Sonae Sierra, detentora do Centro Colombo em comunicado.


Artigos Relacionados

Para os próximos dois anos
14 de novembro de 2019
Marcas & Empresas
Em nova campanha
14 de novembro de 2019
Marcas & Empresas
Nescafé Dolce Gusto
14 de novembro de 2019
Marcas & Empresas

fechar

fechar

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu e-mail as notícias mais quentes da área.

Imagens de Marca Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.

Cristina Amaro Newsletter

Obrigado, consulte o seu email.

Li e aceito a política de privacidade.