ghost image socials

Pesquisa

Emissão online
As marcas da guerra
11 de Abril de 2022
Image
Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
As marcas da guerra

Faça parte do futuro do Imagens de Marca

O rigor, a relevância e a criatividade estão presentes nos conteúdos que disponibilizamos sem restrições, porque o jornalismo é um veículo fundamental para a economia do país.

Apoie a missão de empoderamento das marcas, das empresas e das pessoas: faça parte da nossa comunidade.

Desde o dia 24 de fevereiro que o mundo assiste a um conflito militar que muitos dificilmente imaginariam que pudesse acontecer em pleno século XXI. A Rússia invadiu a Ucrânia e desde então o mundo inteiro tem sentido os efeitos da guerra encetada por Vladimir Putin.


No último mês, a ofensiva provocou uma crise humanitária sem precedentes e tem tido um impacto direto na economia global. Segundo o Eurostat, em Março, a taxa de inflação na zona euro disparou 7,5%, o que representa um máximo histórico desde que foi criada a união monetária. Em Portugal, também se registou o valor mais elevado de inflação em quase 30 anos: 5,3%. A subida dos preços da energia foi o principal fator a impulsionar estes números e tem consequências diretas nas vidas de todos nós. É por isso que nesta emissão importa começar por perceber qual o impacto do conflito na economia, nas empresas e na sociedade portuguesa.


Logo depois olhamos para a forma como as marcas têm vindo a responder à situação de emergência social no leste europeu, apoiando, através de diversas campanhas e ações de solidariedade, os cidadãos que tiveram de fugir da guerra. É o caso da EDP, Continente e Randstad.


E ao nível da comunicação como é que as marcas se têm vindo a posicionar relativamente a este conflito? Se é verdade que nos últimos anos temos assistido a um “marcar de posição” por parte de várias empresas que se fizeram ouvir em prol de diferentes movimentos como o Me Too, Black Lives Matter ou até mesmo a inclusão e diversidade, agora, num momento como este que é mais delicado, com o mundo em tensão e grande instabilidade, deverão as marcas tomar posições? Quando devem ou não assumir falar? A nossa equipa foi ouvir a opinião de alguns especialistas da área do marketing.

 

Artigos Relacionados

A carregar...

fechar

Image

O melhor do jornalismo especializado levado até si. Acompanhe as notícias do mundo das marcas que ditam as tendências do dia-a-dia.

A enviar...

Consulte o seu email para confirmar a subscrição.

Li e aceito a política de privacidade.

Image

Fique a par das iniciativas da nossa comunidade: eventos, formações e as séries do nosso canal oficial, o Empower Brands Channel.

A enviar...

Consulte o seu email para confirmar a subscrição.

Li e aceito a política de privacidade.