A Inteligência Artificial já vive entre nós

Pesquisa

Tecnologia
A Inteligência Artificial já vive entre nós
16 de Fevereiro de 2024
A Inteligência Artificial já vive entre nós
A Inteligência Artificial já vive entre nós
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.
A Inteligência Artificial já vive entre nós

Patrocinado por:

A Inteligência Artificial já vive entre nós

Patrocinado por:

A Inteligência Artificial já vive entre nós
Marco Silva
Coordenador Editorial Digital

Graças ao ChatGPT e à OpenAI o tema da Inteligência Artificial entrou de rompante nas nossas vidas. No entanto, esta tecnologia já era uma realidade no trabalho de muitas empresas e profissionais, e muito provavelmente, sem saber, também na vida do leitor.

 

Um exemplo prático e próximo da realidade de todos nós são as aplicações que temos no telemóvel como Waze ou o Google Maps. Mas de uma forma mais latente a IA já está integrada em muitos sistemas que são a base do nosso modo de vida como as telecomunicações. A Vodafone é uma das maiores operadoras no nosso país e levou-nos aos bastidores da sua operação onde partilhou com o Imagens de Marca como a IA já está integrada há mais de uma década nos serviços que todos nós usamos diariamente.

 

Pedro Santos é diretor de desenvolvimento de rede na Vodafone e explica-nos que os algoritmos de IA já são uma realidade no trabalho dos engenheiros da operadora. “Eu gosto muito de ver isto quase como um superpoder do engenheiro. Portanto, um engenheiro com mecanismos de Inteligência Artificial é quase como um engenheiro aumentado” conta-nos. Graças a esta tecnologia a rede está mais inteligente e consegue ajustar-se às rotinas da população de modo a ser mais eficiente. Se antes era preciso que os engenheiros ajustassem os parâmetros da rede manualmente conforme o fluxo de movimento da população, por exemplo, num jogo de futebol ou num concerto de música, atualmente essa é uma tarefa que já é feita com a ajuda da Inteligência Artificial e que permite evitar alguns dos constrangimentos que eram sentidos no passado.

 

Além de uma nova estabilidade e agilidade que vem trazer à infraestrutura da Vodafone, a Inteligência Artificial também tem a capacidade de gerir energia de uma forma mais eficiente. “Se virmos que o conjunto de antenas que a Vodafone tem na sua rede corresponde a cerca de 70% da fatura de energia da empresa, se conseguirmos poupar em 30% é realmente (um valor) muito relevante e, portanto, há aqui também todo um caráter de sustentabilidade e de responsabilidade social, que é muito importante.” Com a consolidação da tecnologia 5G e a evolução galopante dos processadores que temos nos nossos equipamentos, a Inteligência Artificial é cada vez mais um aliado indispensável para quem gere todas a infraestrutura e para quem utiliza serviços na cloud, por exemplo. A rede de última geração permite conectar mais equipamentos por quilómetro quadrado e suporta um volume de dados nunca visto a uma velocidade nunca utilizada. Com aplicações em vários setores da indústria desde fábricas a agricultura, ou até mesmo no turismo, a Inteligência Artificial ajuda-nos já, atualmente, a tomar decisões com base nesses dados.

 

“Com o 5G, com esta rapidez e esta capacidade, aliada ao facto de nós termos muita informação, estamos numa situação em que os humanos não conseguem andar a esta velocidade. Conseguimos fazê-lo, obviamente que a nossa inteligência tem capacidade para isso, mas demoramos muito tempo a processar essa informação e vai-se perder uma das grandes vantagens (que é o imediatismo)” adianta Mafalda Alves Dias, diretora das grandes contas e setor público da Vodafone Portugal. Com a consolidação da Internet das Coisas podemos estar a caminhar para uma nova era: a era da inteligência Artificial das Coisas.

 

Também de uma forma igualmente invisível a Inteligência Artificial atua no ramo da cibersegurança. “Perguntei ao ChatGPT no outro dia se o cibercrime fosse um país qual era a riqueza desse país e se fossemos olhar para o mal que faz já era o país com o maior PIB do mundo. Portanto, é mesmo uma ameaça real. […] Quem ataca só precisa de ter sucesso uma vez e quem defende tem de ter sucesso todas as vezes que é atacado”, afirma Mafalda Alves Dias.

 

A 7 de fevereiro de 2022 o ciberataque malicioso à própria Vodafone é talvez o exemplo mais palpável do impacto que as telecomunicações têm na nossa vida. Nesse dia vários serviços que tomamos como garantidos ficaram indisponíveis. “Nós sentimos isso na pele, é um tema muito querido e doloroso para nós. Temos a experiência de ter sofrido um ataque […] é uma das áreas onde a Vodafone investe todos os anos tanto a nível de recursos humanos como a nível financeiro […] quem é malicioso e tenta fazer ataques tem ferramentas de Inteligência Artificial para o fazer, quem está no lado da defesa tem de usar as mesmas ferramentas para defender as empresas e as pessoas e como sabemos é um tema critico e cada vez mais relevante na nossa sociedade […] temos uma equipa mundial que trabalha em conjunto na defesa da nossa própria empresa e queremos levar todo esse know-how para os nossos clientes. A Inteligência Artificial está completamente integrada nas soluções de cibersegurança que disponibilizamos” conclui Mafalda Alves Dias.

 

Dentro destes exemplos invisíveis para nós, consumidores, o exemplo mais observável e palpável é o chatbot da Vodafone, o Tobi. “O Tobi já é a primeira linha de atendimento ou cara da Vodafone em cerca de 90% dos contactos de cliente” – conta-nos João Simões, responsável pelos canais digitais de customer care da Vodafone. Apesar de ser uma ferramenta digital e de IA o Tobi foi educado por humanos. Mais concretamente, colaboradores da Vodafone que já trabalhavam no atendimento ao cliente, especialistas em processos da empresa e alguns formados em linguística, e até mesmo em programação. Ensinar o Tobi, ou em linguagem mais técnica, trabalhar em Machine Learning, permitiu que estes colaboradores progredissem na carreira, e à Vodafone, o Tobi permite dar respostas mais ágeis aos clientes e em muitos dos casos resolver problemas.

 

Enquanto marca, a Vodafone afirma que a sua prioridade é a qualidade de serviço que disponibiliza ao cliente e que a tecnologia é apenas uma ferramenta para materializar esse valor máximo pelo qual a empresa se gere. A Inteligência Artificial está a mudar a forma como se trabalha dentro da operadora, e está todos os dias ao lado do consumidor. Mesmo que o próprio não o saiba.

 

Artigos Relacionados

A carregar...

fechar

A Inteligência Artificial já vive entre nós

O melhor do jornalismo especializado levado até si. Acompanhe as notícias do mundo das marcas que ditam as tendências do dia-a-dia.

A enviar...

Consulte o seu email para confirmar a subscrição.

Li e aceito a política de privacidade.

A Inteligência Artificial já vive entre nós

Fique a par das iniciativas da nossa comunidade: eventos, formações e as séries do nosso canal oficial, o Brands Channel.

A enviar...

Consulte o seu email para confirmar a subscrição.

Li e aceito a política de privacidade.

imagensdemarca.pt desenvolvido por Bondhabits. Agência de marketing digital e desenvolvimento de websites e desenvolvimento de apps mobile